domingo, 6 de junho de 2010

Irmão

Eu sei o que estás a sentir neste preciso momento, sei o que te apetece fazer e que só não o fazes porque não sabes
se é o melhor.
A cobardia é tal que sou encapas de pedir que te vás embora, mesmo que isto te cause sofrimento eu sei que te posso
fazer feliz, mesmo que não seja da forma como desejas.
Paço os dias a contar o tempo que estás por perto e ao fim ao cabo tenho-te sempre aqui, num suspiro abafado.
A almofada acorda molhada e o quarto adormece fechado, como se nada existisse a não seres tu.


(não consigo viver sem ti, por isso fica.)

1 comentário:

"Tudo o que escrevo não está escrito em livro algum senão no meu, tudo o que sinto não é sentido por mais pessoa senão a minha. Um obrigado do fundo do coração a todos aqueles que fazem deste sonho uma realidade." Bianca D'Sousa