sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Palavras mudas

Percorremos as palavras sem saber bem o significado das mesmas e usamos as como se fossem enunciados perplexos quando por sua vez são o meio precioso ao qual recorremos, a maior parte das vezes, para transmitir o que sentimos.
Porém, existem sentimentos que as palavras não abrangem, e aí recorremos á linguagem universal-o gesto. É aí que as palavras se tornam mudas e dão lugar aos nobres gestos de quem sabe demonstrar.
Quando erguemos o olhar, quando sorrimos com os lábios e desenhamos com o rosto um quadro de nós próprios, porque somos aquilo sentimos, aquilo que sonhamos, aquilo que vivemos. Somos possuidores de uma subjectividade irresistível a todos os níveis, subjectividade essa que nos traça um caminho, que nos dá uma espada e nos faz lutar para toda a vida.

E a única coisa que nos faz iguais é a imortalidade.

2 comentários:

  1. adorei o teu texto , adoro todos os teus textos , adoro o teu blog , és fantástica ;o e linda mesmo linda.

    ResponderEliminar

"Tudo o que escrevo não está escrito em livro algum senão no meu, tudo o que sinto não é sentido por mais pessoa senão a minha. Um obrigado do fundo do coração a todos aqueles que fazem deste sonho uma realidade." Bianca D'Sousa