quarta-feira, 12 de maio de 2010

Déjà vu

Quando chegares ao paraíso espera por mim, prometes-te que ias deixar-me seguir-te para todo o lado, não me impeças de continuar a fazê-lo. Enquanto for tua, tu serás meu até ás portas da eternidade. Seja como for, só me vou embora quando pedires que o faça, até lá, vou guardar-te no bolso do pijama e sonhar todas as noites. Não sei se cada vez contigo é um déjà vu ou uma visão do passado, só sei que cada vez que te tento tocar tu não passas de oxigénio que se entranha em mim como o perfume que uso (...) e unica diferença entre ti e ele é ... és profundo e não tenho que te colocar, tu nasceste comigo .

P.S.Não tinhas nada que levar a coelha para perto de ti, era minha (!)

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Tudo o que escrevo não está escrito em livro algum senão no meu, tudo o que sinto não é sentido por mais pessoa senão a minha. Um obrigado do fundo do coração a todos aqueles que fazem deste sonho uma realidade." Bianca D'Sousa