quarta-feira, 19 de maio de 2010

As cartas de amor são ridiculas

Fica, por favor Fica!
não vás, não me deixes! Eu prometo que vou mudar , prometo que desta vez vou fazer tudo certo, eu nunca mais vou sair a chover,
nunca mais vou dormir depois das 10 horas da noite, eu prometo que até me deito ao teu lado.
ao teu lado ?
Mas que lado esse tão profundo e absurdo.
É desse lado que eu sinto saudade, o lado da pessoa "inseportavelmente" apaixonada, da pessoa que não dormia para me ver dormir,
da pessoa que não respirava para o oxigénio chegar para mim, da pessoa obcecadamente ridícula .
É do lado esquerdo ou do direito? É do lado de dentro, sim! é mesmo do lado de dentro que eu sinto essa falta absurda que me sufoca "impulsivamente"!
O Lado que só eu pude descobrir, como sozinha num deserto sem areia, e quando finalmente vi terra, o céu caiu-me em cima. O lado que agora já não habita em mim nem me pertence. Esse lado patético de quem ama de verdade!


Desconheço se algum dia te voltarei a encontrar, ou mesmo a cruzar-me contigo, mas gostava que voltasses antes d'eu morrer.

Sem comentários:

Enviar um comentário

"Tudo o que escrevo não está escrito em livro algum senão no meu, tudo o que sinto não é sentido por mais pessoa senão a minha. Um obrigado do fundo do coração a todos aqueles que fazem deste sonho uma realidade." Bianca D'Sousa